quarta-feira, 22 de maio de 2013

OPERAÇÃO LEITE COMPENSADO: Ministério Público cumpre mandado de busca e apreensão na propriedade de empresário em Boa Vista do Buricá


Débora Thomaz

O Ministério Público do Rio Grande do Sul deu início na manhã da quarta-feira (22), a uma nova fase da Operação Leite Compensado, que investiga a adulteração do produto por transportadores.  O alvo agora são duas transportadoras localizadas em Rondinha, no Norte, e Boa Vista do Buricá, no Noroeste do Estado, onde o Ministério Público cumpriu mandado de busca e apreensão na propriedade de um empresário que faz transporte de leite, onde foram apreendidos documentos, além da fórmula de adulteração. “A transportadora de Boa Vista do Buricá usava a mesma metodologia dos demais para fraudar o leite, conseguimos apreender aqui o rascunho da fórmula da adulteração, a qual continha em sua formulação açúcar, uréia, sal, bicarbonato, água e leite, sendo que esta fórmula é exatamente nos mesmos moldes das praticadas nos outros municípios”, relatou o promotor Alcindo Luz Bastos da Silva Filho a reportagem do Jornal Tribuna.
O promotor informou ainda, que não se sabe para qual empresa a transportadora recolhia o leite. “Estamos apurando a empresa para qual ele recolhia o leite, mas acredita-se que ele vai também para o Paraná, a exemplo das demais, e talvez alguma coisa tenha ficado aqui pelo Sul”, acrescentou.
Em entrevista a uma rádio da região, o empresário teria dito que não tem nada a ver com as investigações e que só teria se envolvido no processo, por ter vendido um caminhão para o vereador Lauri de Horizontina.  Ainda segundo ele, este caminhão está com 3 parcelas atrasadas e estaria ingressando na justiça para cobrar estas parcelas.


2 comentários:

  1. "Teclado Desabilitado" - Desabilite essa bobagem no seu blog... isso não impede cópia do conteúdo, apenas torna o blog chato de ser lido... tem internautas que preferem usar o teclado para navegar nas páginas!

    ResponderExcluir
  2. O Ministério Público do Rio Grande do Sul deu início na manhã da quarta-feira (22), a uma nova fase da Operação Leite Compensado, que investiga a adulteração do produto por transportadores. O alvo agora são duas transportadoras localizadas em Rondinha, no Norte, e Boa Vista do Buricá, no Noroeste do Estado, onde o Ministério Público cumpriu mandado de busca e apreensão na propriedade de um empresário que faz transporte de leite, onde foram apreendidos documentos, além da fórmula de adulteração. “A transportadora de Boa Vista do Buricá usava a mesma metodologia dos demais para fraudar o leite, conseguimos apreender aqui o rascunho da fórmula da adulteração, a qual continha em sua formulação açúcar, uréia, sal, bicarbonato, água e leite, sendo que esta fórmula é exatamente nos mesmos moldes das praticadas nos outros municípios”, relatou o promotor Alcindo Luz Bastos da Silva Filho a reportagem do Jornal Tribuna.
    O promotor informou ainda, que não se sabe para qual empresa a transportadora recolhia o leite. “Estamos apurando a empresa para qual ele recolhia o leite, mas acredita-se que ele vai também para o Paraná, a exemplo das demais, e talvez alguma coisa tenha ficado aqui pelo Sul”, acrescentou.
    Em entrevista a uma rádio da região, o empresário teria dito que não tem nada a ver com as investigações e que só teria se envolvido no processo, por ter vendido um caminhão para o vereador Lauri de Horizontina. Ainda segundo ele, este caminhão está com 3 parcelas atrasadas e estaria ingressando na justiça para cobrar estas parcelas.

    ResponderExcluir